Postar foto de passagem aérea é perigoso?

A Rede Riema recomenda a todos os seus clientes uma breve leitura deste texto. Antes de postar aquela foto do seu cartão de embarque no Facebook para que todos os seus amigos vejam qual é o seu próximo destino, pense duas vezes.

As informações que aparecem na imagem, como nome, número do e-tíquete e código localizador podem ser utilizadas por pessoas mal intencionadas para entrar no sistema da companhia aérea e modificar (ou até cancelar) o voo.
Sua administradora de flats Riema alerta sobre colocar foto de passagens aéreas
A vulnerabilidade desses sistemas foi revelada em um experimento recente feito pelo blogueiro do site iflyat.com.au, Steve Hui. Ao ver uma foto de cartão de embarque publicada em suas redes sociais, ele pegou as informações contidas na passagem e conseguiu acessar a reserva da pessoa apenas como o nome e o código localizador.

Depois disso, Hui conseguiu acessar inúmeros dados relacionados à viagem e ao passageiro, incluindo o trajeto completo (com as devidas conexões), o número do assento e os três dígitos finais do cartão de crédito. Mas uma das informações mais relevantes – e alarmantes – é que o código de barras da passagem também contém diversas informações sobre o voo e pode ser lido por qualquer um, lembrando que hoje a internet disponibiliza diversos leitores de códigos de barras virtuais, ferramentas que conseguem captar informações apenas com base em uma foto.

Sendo assim, a dica que Hui dá aos passageiros é ocultar as informações relevantes da passagem ao postar fotos nas redes sociais, ou apelar para outras alternativas: se a ideia é mostrar que vai voar de primeira classe, por que não postar uma foto da taça de champanhe na sala VIP, o espaço da poltrona, o tamanho da tela do sistema de entretenimento, em vez de divulgar o seu cartão de embarque? Fica a dica.
Fonte: www.panrotas.com.br

Em 26/09/2016 14:25:00 – Aviação

Por: Karina Cedeño